Rodrigo Ledo

Sócio

Jornalista com 25 anos de mercado e com passagem em vários veículos de comunicação nacionais, especializou-se na área de comunicação corporativa e consultoria de imagem, com destaque para a gestão de crises e treinamentos. O aperfeiçoamento da assessoria de alto nível implicou a formação no Programa de Desenvolvimento de Conselheiros (PDC) da Fundação Dom Cabral, uma das dez mais prestigiosas escolas de negócios do mundo, e o atual curso de Especialização em Psicologia Analítica (Instituto Junguiano de Ensino e Pesquisa).

A experiência em crises abrange atuação simultânea junto à mídia e órgãos dos três Poderes. Alguns exemplos foram as situações críticas em CPIs enfrentadas por clientes como a Agência Nacional do Petróleo (ANP), no contexto da CPI da Petrobras de 2009 (no Senado), e o Governo de Goiás, na CPI do Cachoeira/2012.

O trabalho de gestão de crise mais representativo envolveu as empresas de telecomunicações (Vivo, Oi, Claro e TIM), na coordenação de respostas a dezesseis Comissões Parlamentares de Inquérito (CPIs da Telefonia) criadas em Assembleias Legislativas e Câmaras Municipais de 14 estados. A crise durou mais de um ano, pela instalação consecutiva das CPIs nos estados.

Antes da consultoria própria como sócio da TORRE, ocupou o cargo de Diretor do Núcleo de Política da FSB Comunicação, uma das maiores empresas de Public Relations no país. Coordenou o atendimento em questões regulatórias e políticas complexas para clientes do setor público e privado de vários setores: Boeing, Ministério da Saúde, Governo do Acre, Suzlon e parlamentares de vários partidos.

Nessa função, também foi o principal responsável por treinamentos (media training) preparatórios para situações de crise, tendo atendido autoridades e diretores de instituições como a Receita Federal, Comissão de Valores Mobiliários (CVM), Ministério do Turismo e Governo do Estado de Goiás, entre outros.

Antes da especialização em temas político-econômicos, foi repórter setorista de Senado, Câmara, Presidência da República e Ministérios para veículos como portal iG, Gazeta Mercantil e Correio Braziliense.